Seguir este Blog por e-mail

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Equinócio

Meia idade,  meio caminho,
Talvez,  meia vida; quem sabe?
Descobrindo o sentido,  sentindo sozinho
A crueza  justa, da mais evidente verdade.

Do passado, as lembranças, as lições  de quem eu era
No  futuro, os planos, a projeção de quem serei;
O presente intenso, real; é somente,
A libertação dos erros e acertos que me tornaram gente
A preparação para o ente humano que serei.

E as estações da vida se seguem,
Frios invernos, outonos sem brilho
Verões azuis, agitadas primaveras
Solstícios marcantes,  se  erguem como filhos,
Dividindo as fases, demarcando as eras.

Hoje, tendo visto e vivido muito, com a paixão e a inteligência de cada idade ;
Ainda em busca da razão e do sentir, que ao viver, alimenta,
Acalento memórias, elaboro planos mas sobretudo vivo o agora!
Lançando luzes sobre passado e futuro, com a  mesma intensidade
Aprendendo mais, com cada hora,
Vivenciando o equinócio dos cinquenta.

Dartagnan Fireman, 22/07/2012

Um comentário:

Maria Fernanda disse...

Adorei, Dr. Dartagnan!!! Q bom q o senhor voltou a atualizar seu blog. :) Bjusss