Seguir este Blog por e-mail

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Eu Me Perdoo

Eu me Perdoo, por ter nascido,  e sobrevivido ;
Quando tantos não conseguiram e,  podiam ser,  
Me desculpo,  por não ter sido um filho, um neto melhor; a saber: 
Contrariando a expectativa de poucos dos quais,  sinceramente duvido.

Me escuso,  de não ter sido o irmão esperado, 
O namorado ideal, 
O aprendiz projetado,  tentei,  malogrado 
Nem o " eu" ,  que queria,  fui igual.

Decepções,  a parte,  aproximando- se o fim (desses versos), 
Não me envergonho,  tampouco sinto, 
Decepções quanto a mim.

Tive meus limites,  respeitei... 
Não exigi insanamente, e assim,  (confesso) 
Agora, nitidamente,  eu sei,  que perdoo o que esperava,  mas não pude ser,  de mim.

3 comentários:

Maria Fernanda disse...

Q bom q voltou a escrever em seu blog, Dartagnan Fireman. Parabéns! Sempre to por aqui dando uma espiada.

Dartagnan Fireman disse...

Já declarei e repito, me sinto gratificado de ter meu trabalho acompanhado por uma tão ilustre Jornalista e colega blogueira! Também acompanho o seu trabalho, do qual sou admirador faz tempo!!

Maria Fernanda disse...

FELIZ 2013, nobre Dartagnan! Espero que o senhor escreva mais em seu blog. Saúde, paz e prosperidade!!! É o q eu te desejo. Bjsss